A Verdade é Fundamental, Presidenta Dilma!

O Presidente Luiz Inácio não sabe, mas me fez um grande favor. Na realidade, dois: um deles foi escancarar que o PT não mais se prestaria a propor uma verdadeira transformação na realidade do nosso país e do mundo. Há uma opção política, e eu a respeito, pela defesa e construção de uma linha política social-democrata. Mas enfim… pauta para outra postagem.

O segundo deles foi mostrar que priorizar a disputa eleitoral, sem um forte trabalho de base com aumentos significativos da consciência de classe da população, é inútil. 

Pois bem. Desde que declaramos apoio a Dilma no Segundo Turno das eleições presidenciais ou quando postei sobre as perspectivas do governo recém-eleito, já não nutria esperanças em um governo que avançasse. Muito pelo contrário, já imaginava que seria um governo refém do PMDB e setores fortes do capital internacional e nacional. 
Mas vamos lá, sem muitas tergiversações, como diria o jornalista José Teles…

O fato é que esperava, minimamente, duas ações de impacto por parte do governo da Presidenta Dilma. O primeiro deles seria um verdadeiro freio neste direito de mentir e manipular do qual usufruem os meios de comunicação da grande mídia burguesa aqui por estas terras. Mas desde algumas situações, como discursar no aniversário da Folha, bater papo descontraído com Ana Maria Braga e ir fritar uma omelete no SuperPop de Luciana Gimenez, duvido muito que alguma coisa mudará nesta área. Espero estar errado, mas não há indício algum.
O outro dava conta da criação da Comissão da Verdade em nosso país. E é exatamente esta que parece seguir ralo abaixo da história. A nova ministra das Relações Institucionais, a Ideli Salvatti, anunciou que a Presidente Dilma recuaria, retirando o caráter de urgência do projeto (já aprovado na Câmara e agora aguardando no Senado) que acabaria com o sigilo eterno de documento oficiais classificados como ultrassecretos. Há quem diga que o fez a pedido dos senadores José Sarney e Fernando Collor.

Não interessa quem a fez recuar nesta questão. Mas sei que representa um grande retrocesso na luta em busca da Verdade em nosso país. Um verdadeira punhalada nas costas na história de nosso país que precisa conhecer o seu passado para melhor construir o futuro. Medida extremamente infeliz.

Enquanto isso, nossos militantes continuam a ser brutalmente assassinados. Leia mais em: A CPT anunciou o 6º assassinato no Pará

E qual foi a reação do governo Dilma? Criar uma comissão coordenada pelo grande ativista e vice-presidente, Michel Temer do PMDB, para apurar e tomar providências. Não fosse muito trágico e triste, seria uma grande piada.

Será tudo isso ainda ressaca pós-Palocci? Não sei. Mas os sinais que este governo anda emitindo não são nada animadores

Ecos do Passado – Sem essa de anistia pros dois lados

Vídeo e música legais sobre a necessidade urgente de se escancarar os arquivos da ditadura. Sem essa de anistia pros dois lados. 
Nossos países vizinhos estão avançando nesta questão.
No Uruguai, por exemplo, foi anulada, esta semana, a Lei da Caducidade, que perdoava as violações dos direitos humanos cometidas durante a ditadura militar.
Na Argentina, já tem ditador condenado à prisão perpétua e em cárcere comum, além de já estarem presos mais de 480 ex-militares envolvidos nas ações de terrorismo de Estado.
O governo da presidenta Dilma tem a obrigação moral e política de batalhar pela criação e efetivação da Comissão da Verdade.

Vem aí neste próximo sábado, dia 16 de abril, o mais novo projeto coletivo na blogosfera que faço parte. Anuncio aqui na noite do sábado!

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

A Camisinha, a Hóstia e a Igreja Católica

O tema envolvendo a Igreja Católica e as camisinhas ja passou por aqui em outros momentos, como nesta charge do Rafael Sica (http://www.propalando.blog.br/2007/05/o-papa-e-camisinha.html). Não é assunto novo, como também não há novidade nenhuma na elevada carga de hipocrisia que este debate consegue acumular, principalmente na voz dos setores mais reacionários da sociedade.
O fato é que voltou à tona nas últimas semanas, quando o Papa afirmou, em livro recém-lançado, que o uso da camisinha é aceitável em alguns casos, para reduzir o risco de contágio pelo HIV.
Sem querer entrar muito no mérito da questão, o que poderia representar um passo à frente, não passa de mais do mesmo. E explico: ele cita o exemplo de uma prostituta, que ao usar preservativo, estaria dando o “primeiro passo para a moralização”. O mesmo nazista, digo, o mesmo Papa já havia anunciado na África, em março de 2009, que a distribuição de camisinha só agravava o problema da AIDS. 
Muita besteira junta, né?
Mas o que motivou mesmo a postagem, foi a campanha lançada pelo governo espanhol, chamada “Bendita camisinha que tira a AIDS do mundo”. Nela, é feita uma relação entre a hóstia e a camisinha. Uma das peças publicitárias é a imagem que estampa o início desta postagem. 
Como era de se esperar, diversas associações religiosas consideraram a campanha uma afronta aos cristãos e uma “blasfema”. 
Ponto para o governo espanhol. Não que eu ache que a solução das doenças do mundo esteja em campanhas publicitárias. Longe disso. Mas acredito fortemente que estes setores mais conservadores da igreja precisam ser confrontados. E qualificadamente, como nesta campanha.

O PMDB, O Governo, As Gargalhadas

mais uma tirinha do Dahmer “tirando uma” com o PMDB
A prática política do PMDB não difere quase nada daquela desenvolvida pela quase totalidade dos outros partidos tradicionais de nosso país. Personalismos, disputa de cargos, troca de favores, etc, etc, etc. Todo mundo sabe disso.
Mas, inexplicavelmente (ou não), é muito mais engraçado tirar onda com a ‘cara’ do PMDB. E, para os que não se consideram aliados ou defensores do governo, muito mais, pois sao a base de sustenção principal do governo Lula. Eu mesmo morro de rir com as charges e tirinhas. Em 10 dias, acho que publiquei aqui no blog 3 tirinhas. Duas do Dahmer e uma do Nani.

Mas volto a falar um pouco mais sério, detendo-me ao escândalo Sarney. É uma figura que merece descanso? Não! Merece alívio? Não! E digo mais: merece paredão na primeira oportunidade.

Meu questionamento, então, é dirigido a tod@s que falavam do Sarney até a semana passada com ‘sangue nos olhos’ (estão aliados nessa pauta vários setores de nossa política como senadores do ex-pfl, militantes do PT, etc).
Eu disse falavam, pois depois que Lula declarou apoio incodicional ao presidente do Senado, não vi mais ninguém nem abrir a boca para falar do bigodudo.

Ahh sim. O questionamento: qual a diferença do Sarney dos atuais escândalos para o Sarney que é aliado do governo desde a primeira hora? Eu respondo: nenhuma. E as noticias que apareceram também não soaram como nenhuma novidade. Ou alguem fez cara de surpreso ao saber dos atos secretos?

O fato é que não quero que me ofereçam as opções: “manter o congresso como está ou tentar moralizar com a derubada do Sarney?” Não dá. O sistema político atual está falido e não vai ser uma reforma proposta e realizada por eles próprios que vai modificar isso.

Entre manter o congresso como está ou tentar moralizar pedindo o #forasarney (né, twitter?) eu opto pelo fechamento do congresso!

Piratas da Somalia


Nos últimos meses vez por outra vemos na tv (ou nos jornais) notícias sobre os “piratas da Somália”.

Pois há dois textos muito bons sobre os verdadeiros piratas.

Sem mais, recomendo:

http://catatau.blogsome.com/2009/04/13/johann-hari-estao-nos-mentindo-sobre-os-piratas/

http://www.brasildefato.com.br/v01/agencia/analise/piratas-ontem-e-hoje


Obs.: Bem… considerando que o leitor ou a leitora viram o texto. Pergunto: não acharam muito parecidos não?? Acho que vou olhar as datas…

… pensando melhor, deixa para lá. Vou me prender no que é central.

Abraços!