Imperdível participação de João Pedro Stedile no programa Provocações

Amigos e amigas,

recomendo com muita força esta entrevista do João Pedro Stedile para o programa Provocações. Independente de orientações políticas, é uma verdadeira aula de história, política e humanismo.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Governo Colombiano e as FARC iniciam diálogo histórico em busca da paz

Acordo histórico se desenha na Colômbia
Por indicação do amigo Rafael Castanha, vejo a Telesur anunciar em seu sítio que hoje, em Havana, foi selado um acordo entre o Governo Colombiano e as FARC para início de entendimentos em busca da paz naquele país.
Informações dão conta de que o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, deve anunciar em breve detalhes sobre este acordo histórico.
A proposta é que o diálogo tenha início formal em outubro em Oslo e de lá os delegados de ambos os lados seguiriam para Havana, Cuba, para acordarem tal paz depois de um conflito que já chega a quase 50 anos.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

E quando remédio é veneno?

Já tomou sua dose de remédios de hoje?
Taí um assunto que me aborrece quase todos os dias. É o uso descontrolado que fazemos atualmente de medicações. Seja por culpa dos prescritores, seja por conta própria dos consumidores. O fato é que nossa sociedade não sobrevive sem um remediozinho pra aquela dorzinha, agoniazinha por dentro ou insônia.

Dando uma estudada aqui cheguei a um dado estarrecedor: nos EUA, 40% dos casos de intoxicação ocorrem por consumo de medicamentos. O primeiro lugar, com 11.75% dos casos, pertence aos tão propaladamente “inofensivos” analgésicos.
“Ahh, Doutor, dipirona e paracetamol são como água para mim. Não resolvem nada.”

No Brasil não é muito diferente e os remédios permanecem ocupando o primeiro lugar. Não tem estriquinina, água sanitária ou comigo-ninguém-pode que chegue perto.
Enquanto isso as indústrias farmacêuticas permanecem promovendo grandes prescrições inespecíficas para todo mundo em horário nobre na TV, nas grandes revistas ou até nas redes sociais. Cheguei uma vez a flagrar propaganda de um dito expectorante de alguma marca comercial do Ambroxol abertamente no facebook. Com direito a desenhos animados e tudo para chamar a atenção do público infantil. Terrível. Cheguei a tirar o print da tela para tentar alguma denúncia, mas pouco tempo depois não estava mais no ar. Procurei agora e nada…
Enfim, acredito que há muita permissividade quanto a propaganda de medicamentos no Brasil. Não sei direito, mas me falam que em muitos países, mesmo ultra-capitalistas, a coisa é mais regulada, mais controlada. É preciso mais do que nunca fortalecer os mecanismos de controle de propaganda no Brasil. E quanto a remédios, nem se fala…

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Massacre em Pinheirinho

É isso que se passa em São Paulo neste momento.

Mesmo com proibição da Justiça Federal, a PM de São Paulo vem promovendo um verdadeiro massacre em Pinheirinho, São Paulo, agora.

Informações dão conta de mortes, agressão à crianças e muita violência. Inclusive com limitações à possibilidade de comunicação e detenção do Suplicy e do Ivan Valente.

Tudo em nome do Naji Nahas.

As Redes Sociais tem tido um papel importante na divulgação do que tem acontecido.

Faz-se necessário que haja imediata intervenção do Governo Federal com vistas a impedir mais mortes e sofrimento!

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Jornal Nacional lança mentiras sobre Cuba

Não sei como ainda me surpreendo, mas no Brasil o que os grandes meios de comunicação chamam de Liberdade de Expressão é na verdade Liberdade para Mentir.
A mais recente é a série de mentiras que tentam lançar sobre esta pequena ilha do Caribe, mas que tanto incomoda.
Travestidos de suposto jornalismo, escolhem uma pessoa de acordo com a conveniência da linha editorial do Globo e lançam suas palavras para todo o Brasil como verdades absolutas.
Ora essa, gostaria muito que eles explicassem como Cuba possui hoje a menor taxa de mortalidade infantil do mundo ou como foi declarado o único país do mundo sem desnutrição infantil se verdade fosse a declaração da mulher entrevistada afirmando que as pessoas apenas são atendidas se levarem “presentes” para os profissionais de saúde?
Como se não bastasse, a reportagem tenta dar um carater científico trazendo dados informados pela Universidade de Miami, nos EUA. Só pode ser piada.
Enfim… O lado bom é que esta reportagem motiva a lançar logo os relatos da vivência lá na Ilha.
Enquanto isso, da turma que foi, já há grandes relatos:

Lições cubanas para a saúde do povo brasileiro

 E vários outros relatos no blog do povo baiano: baianosnaluta.blogspot.com

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Cabo Anselmo aparece no Roda Viva de hoje

Vejo agora na internet que o Cabo Anselmo será o entrevistado de hoje na retomada do programa Roda Viva.
Cabo Anselmo, para quem não lembra, era ex-militante e que, após ser preso pelo Sérgio Fleury, aceitou ser agente infiltrado dentro das organizações esquerda, sendo responsável, a partir daí, pela morte e tortura de militantes de esquerda.
Uma destas mortes foi a de sua ex-companheira, Soledad Barret, prontamente assassinada pelo DOPS. Soledad estava grávida no momento do assassinato.
O excelente escritor pernambucano Urariano Mota escreveu um livro chamado “Soledad no Recife” como homenagem a esta brava lutadora e para que jamais esqueçamos momento tão triste de nossa história.
A postagem que escrevi na época da leitura deste livro pode ser acessada aqui:

http://www.propalando.blog.br/2009/10/soledad-no-recife.html

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

A Verdade é Fundamental, Presidenta Dilma!

O Presidente Luiz Inácio não sabe, mas me fez um grande favor. Na realidade, dois: um deles foi escancarar que o PT não mais se prestaria a propor uma verdadeira transformação na realidade do nosso país e do mundo. Há uma opção política, e eu a respeito, pela defesa e construção de uma linha política social-democrata. Mas enfim… pauta para outra postagem.

O segundo deles foi mostrar que priorizar a disputa eleitoral, sem um forte trabalho de base com aumentos significativos da consciência de classe da população, é inútil. 

Pois bem. Desde que declaramos apoio a Dilma no Segundo Turno das eleições presidenciais ou quando postei sobre as perspectivas do governo recém-eleito, já não nutria esperanças em um governo que avançasse. Muito pelo contrário, já imaginava que seria um governo refém do PMDB e setores fortes do capital internacional e nacional. 
Mas vamos lá, sem muitas tergiversações, como diria o jornalista José Teles…

O fato é que esperava, minimamente, duas ações de impacto por parte do governo da Presidenta Dilma. O primeiro deles seria um verdadeiro freio neste direito de mentir e manipular do qual usufruem os meios de comunicação da grande mídia burguesa aqui por estas terras. Mas desde algumas situações, como discursar no aniversário da Folha, bater papo descontraído com Ana Maria Braga e ir fritar uma omelete no SuperPop de Luciana Gimenez, duvido muito que alguma coisa mudará nesta área. Espero estar errado, mas não há indício algum.
O outro dava conta da criação da Comissão da Verdade em nosso país. E é exatamente esta que parece seguir ralo abaixo da história. A nova ministra das Relações Institucionais, a Ideli Salvatti, anunciou que a Presidente Dilma recuaria, retirando o caráter de urgência do projeto (já aprovado na Câmara e agora aguardando no Senado) que acabaria com o sigilo eterno de documento oficiais classificados como ultrassecretos. Há quem diga que o fez a pedido dos senadores José Sarney e Fernando Collor.

Não interessa quem a fez recuar nesta questão. Mas sei que representa um grande retrocesso na luta em busca da Verdade em nosso país. Um verdadeira punhalada nas costas na história de nosso país que precisa conhecer o seu passado para melhor construir o futuro. Medida extremamente infeliz.

Enquanto isso, nossos militantes continuam a ser brutalmente assassinados. Leia mais em: A CPT anunciou o 6º assassinato no Pará

E qual foi a reação do governo Dilma? Criar uma comissão coordenada pelo grande ativista e vice-presidente, Michel Temer do PMDB, para apurar e tomar providências. Não fosse muito trágico e triste, seria uma grande piada.

Será tudo isso ainda ressaca pós-Palocci? Não sei. Mas os sinais que este governo anda emitindo não são nada animadores

Requião e o Gravador

Desde ontem o senador Roberto Requião, do PMDB-PR, virou polêmica ao retirar o gravador da mão de um suposto jornalista, da rádio Bandeirantes, e só o devolver horas depois.

A partir daí, parte importante da grande imprensa passou a taxar a ação de censura e outras coisas mais. A própria rádio Bandeirantes, pelo que consta, não parou de achincalhar o senador, reproduzindo informações falsas sobre o conteúdo desta suposta entrevista.
Mas não contavam com a divulgação do áudio por ele e, o melhor, na íntegra. Clique Aqui e ouça o áudio ou acesse o sítio do próprio Roberto Requião. Ponto para o senador. 
No final das contas, acho que não foi a melhor medida. Acredito, e ele mesmo afirmou em seu discurso na tribuna do senado hoje, que agiu desta maneira por impulso e que não faria novamente.
De toda forma, eu também não confiaria nem um pouco na edição que seria feita em cima desta entrevista. E aí? Como ficaria depois para provar que foi diferente? Se acontece isso com um senador da república, o quão não acontece o tempo todo com pessoas comuns que somos?
A verdade é que, em nome de um escudo que chamam supostamente de liberdade de imprensa, grupos políticos e econômicos poderosos, detentores dos principais meios de comunicação no nosso país, têm o direito de fazer e dizer o que querem sem controle absolutamente nenhum. Omitem, mentem, manipulam e tudo fica por isto mesmo. Nem é preciso ir muito longe em nossa história para comprovar isto. Basta ler os jornais diariamente e constatar isto. Criminalização da pobreza, ataque aos movimentos sociais, aos direitos humanos e por aí segue.
E parece que parte importante do setor que se coloca como esquerda hoje esqueceu de todo papel nefasto que esta grande mídia exerceu e exerce no nosso país. Prefere os afagos a ter que fazer um enfrentamento real.
Por isso, mesmo não concordando completamente com ato de tomar o gravador realizado pelo senador, fica os parabéns pela coragem de enfrentar esta imprensa irresponsável e sem compromisso com o povo brasileiro. E que ouse, junte a outros setores, a fortalecer estes enfrentamentos. Com certeza contribuirá com o debate na sociedade.
Quanto ao Requião em si, sempre polêmico e com suas muitas contradições. Mas acredito que hoje cumpre um papel importante com seu ideal nacional-desenvolvimentista. Não tenho dúvidas que na conjuntura atual do Congresso Federal, é um avanço importante. Estou na torcida para que paute outros temas de grande importância para o povo brasileiro.