Pesquisa Marxista no Brasil

Esta postagem é para recomendar a leitura e pesquisa em um sítio: marxismo21.org
Pelo que entendi é um blog mantido por docentes e pesquisadores da UNICAMP e tem como objetivo a divulgação sobre o que se tem pesquisado e produzido no Brasil no campo do marxismo.
A proposta é que sirva tanto para acadêmicos quanto para a militantes e a população em geral. Recomendo ao menos uma passada de vista e que esteja adicionado aos favoritos para eventuais pesquisas.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Conheça e ajude na construção da imprensa popular


Estimados amig@os,

O acesso às informações de qualidade é importante para a nossa vida, uma vez que orientam a nossa prática e contribuem na compreensão da realidade. A classe dominante brasileira transformou os seus veículos de comunicação (televisão, internet, revistas semanais e jornais da chamada grande mídia) em trincheiras de luta ideológica contra a classe trabalhadora e contra o povo brasileiro.

Dentro dessa lógica, a elite usa e abusa da manipulação de informações e de análises distorcidas, para justificar seus falsos valores, modos de vida e formas de dominação. Ao mesmo tempo, procura satanizar, desmoralizar e criminalizar os movimentos sociais e a luta social na defesa dos direitos do povo e da construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

A classe dominante defende os mecanismos da dominação capitalista, a exploração do trabalho, a extração da mais-valia e a acumulação gerada pelo consumismo individualista, mesmo com o suor e lágrimas de milhões de brasileiros que trabalham e ficam com uma parte muito pequena da riqueza gerada com o seu esforço, suor e preocupações cotidianas.

Os movimentos sociais do campo e da cidade constroem desde janeiro de 2003 um conjunto de veículos de comunicação para tentar romper a barreira de hegemonia da classe dominante.
Temos como ferramentas o nosso jornal impresso BRASIL DE FATO, uma agência de notíciaswww.brasildefato.com.br e uma agência de rádio, a RADIOAGÊNCIA NP. Além da construção desses meios de comunicação, procuramos enviar boletins eletrônicos com informações sistematicamente e estamos nas redes sociais (como no Twitter e Facebook).

Desenvolvemos também, junto aos movimentos sociais, uma prática de editar jornais impressos de especiais, de caráter popular, sobre temas específicos da luta de classes, sobre grandes temas nacionais.

Esses jornais especiais têm uma circulação milhares de exemplares. Fizemos uma edição especial sobre as mudanças no Código Florestal, com uma tiragem de 500 mil exemplares. Estamos fazendo uma campanha para lançar uma jornal sobre o livro a PRIVATARIA TUCANA (clique aqui para contribuir), um tema importante que a grande imprensa escondeu, apresentando as principais denúncias. Vamos lançar também um jornal especial para a conferência CÚPULA DOS POVOS, que acontecerá durante a Rio+ 20, em junho.

Dessa forma, buscamos abrir um debate nacional sobre grandes temas com a sociedade, com reportagens que ajudem todos os cidadãos, que lutam por uma vida melhor e por uma sociedade fraterna.

O Brasil de Fato é fruto da construção dos movimentos sociais, da militância e de muitas entidades que apoiam esse projeto, além do trabalho militante de dezenas de profissionais da comunicação, que encontram em nossos veículos um espaço aberto para exercer o jornalismo. 

O desafio é ampliar cada vez mais o número de leitores e de assinantes. As assinaturas, a melhor forma de garantir o acesso às informações impressas, são o modo de sustentação desse sistema de comunicação popular.

Faça parte desse projeto de comunicação popular. Se você já for assinante, promova a assinatura dos seus amigos, dê de presente. Caso você ainda não seja assinante, faça a sua assinatura.

O jornal trabalha com a forma de parcelamento no cartão de crédito (acesse o formulário online onde consta a opção de pagamento no cartão de crédito).

Contamos com o seu indispensável apoio. Sem o apoio de cada cidadão brasileiro com preocupado com a resolução dos grandes problemas do país, não será possível travar essa batalha na comunicação.

Se você pertence a algum movimento, participa de alguma atividade política e cultural ou gosta de escrever, envie também seus textos. Estimule também as pessoas do seu trabalho, igreja, escola/universidade e movimento social que enviem noticias para o Jornal Brasil de Fato. Certamente aproveitaremos nos nossos veículos.

Um forte abraço a todos e todas.
 
João Pedro Stedile
membro do conselho do Brasil de Fato pelos movimentos sociais
Nilton Vianna
editor-chefe do Brasil de Fato e da coordenação do conselho editorial

Ricardo Teixeira e Andrés Sanchez: As Escórias do Futebol Brasileiro

Que o futebol brasileiro é historicamente comandado por bandidos não é novidade para ninguém.
O fato novo (mas nem tão novo assim) é a dose cada vez maior de poder e prestigio dos quais gozam a dupla que repesenta hoje a maior escória do futebol brasileiro: Ricardo Teixeira, o presidente e dono da CBF, e Andrés Sanchez, o mafioso presidente do Corinthians.
Sugiro abaixo dois links para textos de leitura fundamental:
O Editorial desta semana do Brasil de Fato sobre Ricardo Teixeira – Máfia do Futebol
e a reportagem da Revista Istoé sobre Andrés Sanchez e suas promíscuas relações políticas e econômicas – O Polêmico Homem-Chave da Copa (o link é para o blog do Kfouri, porque linkar direto para a Istoé seria demais…)
Voltarei a tocar nesse assunto mais vezes por aqui.

Combater os Agrotóxicos é Combater o Agronegócio

“Agrotóxico é um nome bonito criado pela indústria. O certo é veneno!” 

Esta frase foi proferida por um agricultor em conversa recente no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina. E está coberto de razão. Estamos falando de veneno. Mas tudo faz parte de uma grande jogada de manutenção do controle sobre a agricultura brasileira e mundial.

O Brasil hoje é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo. São derramados em solo e água cerca de 1 bilhão de litros deste veneno, em média, a cada ano. Esse número nos leva ao seguinte cálculo: são cerca de 5 litros para cada brasileira e brasileiro por ano.

O nicho do mercado movimenta cerca de US$ 48 bilhões de dólares em todo mundo, sendo 16% desse valor só no Brasil. São 6 as empresas transnacionais que comandam este processo: Syngenta, Bayer, Basf, Monsanto, Dow e Dupont. Juntos são responsáveis por mais de 2/3 de todo o mercado. O cálculo não inclui os lucros auferidos com outros produtos do pacote, como as sementes transgênicas, produzidos em sua maioria por estas mesmas empresas.


 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Ruralistas x Ambientalistas. Quem vencerá esta?

Ao que parece, a desfiguração do nosso Código Florestal será realmente votada amanhã na Câmara dos Deputados. Pior: tem tudo para ser aprovada. Ao menos o clima parece propício para isso, com o governo acuado diante das acusações ao ministro da Casa Civil, Antônio Palocci.

De toda forma, ainda não estamos derrotados. A posição contrária à mudança de gente do PT, como o bravo deputado Paulo Teixeira de São Paulo, reforça esta tese.
Somente o fortalecimento da nossa luta nos trará a chance de barrar este projeto da nova liderança dos ruralistas, o deputado Aldo Rebelo, do PCdoB-SP.
Segue um link para um caderno, construído pelo deputado Ivan Valente, PSOL-SP, com subsídios para defesa do Código Florestal.
http://www.mst.org.br/node/11788

Quanto ao título da postagem, o termo ‘amibientalistas’ não me parece o mais apropriado. Mas no momento, facilita a comunicação e representa um campo amplo onde estão inseridos todos que são contra as barbáries propostas por tal projeto.

Requião e o Gravador

Desde ontem o senador Roberto Requião, do PMDB-PR, virou polêmica ao retirar o gravador da mão de um suposto jornalista, da rádio Bandeirantes, e só o devolver horas depois.

A partir daí, parte importante da grande imprensa passou a taxar a ação de censura e outras coisas mais. A própria rádio Bandeirantes, pelo que consta, não parou de achincalhar o senador, reproduzindo informações falsas sobre o conteúdo desta suposta entrevista.
Mas não contavam com a divulgação do áudio por ele e, o melhor, na íntegra. Clique Aqui e ouça o áudio ou acesse o sítio do próprio Roberto Requião. Ponto para o senador. 
No final das contas, acho que não foi a melhor medida. Acredito, e ele mesmo afirmou em seu discurso na tribuna do senado hoje, que agiu desta maneira por impulso e que não faria novamente.
De toda forma, eu também não confiaria nem um pouco na edição que seria feita em cima desta entrevista. E aí? Como ficaria depois para provar que foi diferente? Se acontece isso com um senador da república, o quão não acontece o tempo todo com pessoas comuns que somos?
A verdade é que, em nome de um escudo que chamam supostamente de liberdade de imprensa, grupos políticos e econômicos poderosos, detentores dos principais meios de comunicação no nosso país, têm o direito de fazer e dizer o que querem sem controle absolutamente nenhum. Omitem, mentem, manipulam e tudo fica por isto mesmo. Nem é preciso ir muito longe em nossa história para comprovar isto. Basta ler os jornais diariamente e constatar isto. Criminalização da pobreza, ataque aos movimentos sociais, aos direitos humanos e por aí segue.
E parece que parte importante do setor que se coloca como esquerda hoje esqueceu de todo papel nefasto que esta grande mídia exerceu e exerce no nosso país. Prefere os afagos a ter que fazer um enfrentamento real.
Por isso, mesmo não concordando completamente com ato de tomar o gravador realizado pelo senador, fica os parabéns pela coragem de enfrentar esta imprensa irresponsável e sem compromisso com o povo brasileiro. E que ouse, junte a outros setores, a fortalecer estes enfrentamentos. Com certeza contribuirá com o debate na sociedade.
Quanto ao Requião em si, sempre polêmico e com suas muitas contradições. Mas acredito que hoje cumpre um papel importante com seu ideal nacional-desenvolvimentista. Não tenho dúvidas que na conjuntura atual do Congresso Federal, é um avanço importante. Estou na torcida para que paute outros temas de grande importância para o povo brasileiro.

A Líbia e o Imperialismo

A grande mídia é muito poderosa. Não é novidade. E quando se trata de assuntos distantes de nossa realidade, pelo menos geograficamente, a capacidade de confundir e manipular torna-se muito maior.

Grande exemplo são os processos políticos pelos quais muitos países do Oriente Médio e da África tem passado e o que nos chega como verdade, pela Globo, Folha de São Paulo, Estadão, etc.
A Líbia está no foco. E algumas perguntas precisam ser respondidas: Qual o motivo para a Líbia ser atacada tão violentamente pelas forças da OTAN? Por que outros ditadores, como o Mubarak, mereceram tratamento tão cordial por parte dos EUA? A OTAN está fazendo tudo isto porque solidarizou-se com o povo líbio?

Parece redundante, mas a verdade é que não dá para confiar nem um pouco no que nos chega. E dá para trazer o próprio exemplo Líbio. Por exemplo, eu já tinha escutado algo bem superficial sobre a Líbia possuir o maior IDH da região. Mas quase não se fala. Até buscando na internet encontra-se dificuldade.

Mas eis que hoje encontro um excelente texto que traz um pouco mais sobre a realidade do povo líbio. E com referências. Acesso à saúde e educação de forma gratuita e universal é um dos pontos. Água farta e gratuita é outro.
O texto pode ser lido no Blog do Bourdoukan. É um texto longo, mas de leitura fundamental para nos ajudar a compreender o que se passa naquela região.
Atualização
Depois que publico o texto é que identifiquei, na internet, um outro artigo sobre a questão Líbia e que leva o mesmo nome desta postagem. Este é curto, mas traz importantes informações também: Para acesso, clique aqui

E, por fim, recomendo o twitter da Al Jazeera Brasil com informações mais constantes sobre o que tem acontecido por aquelas bandas do mundo.

Atualização 2:
Muito bom artigo de Felipe Corneau, do blog Riscafolha, sobre o assunto. Leia Aqui

Círculo de Blogueir@s Socialistas

E, finalmente, um projeto que vem sendo gestado há alguns meses saiu do campo das idéias e teve seu ponta pé inicial: O Círculo de Blogueir@s Socialistas.
Surgiu a partir da necessidade apontada de fortalecer um campo importante dos meios de comunicação ditos alternativos, a chamada BLOGOSFERA.
Vem somar neste processo, mas ao mesmo tempo não deixa de fazer um contraponto a um setor, importante, dos chamados “blogueiros progressistas”. O setor que encara como papel principal, neste novo período, fazer a defesa intransigente do governo da presidenta Dilma. 
Para conhecer, acessem o endereço: http://circulosocialista.blogspot.com
Forte abraço!

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.