Defender Joaquim Barbosa: ingenuidade ou má fé mesmo

Foto do Portali9
Aécio Neves e Antônio Anastasia (PSDB) premiando o amigo Joaquim Barbosa.
Que Joaquim Barbosa é arrogante e prepotente ninguém pode negar,certo? Mas o que tem chamado a atenção, desde que pipocou com força questões relacionadas ao julgamento da AP 470, o do suposto mensalão, é a forçosa tentativa de transformá-lo num herói orquestrada e tocada pela grande imprensa e que se reflete em um ou outro por aí.
Grande exemplo disto que falei foi a campanha extensa para popularizar a máscara do Joaquim Barbosa durante o carnaval de 2013. E a verdade é que foi um verdadeiro FRACASSO. Rodei por todo o carnaval de Olinda e Recife em alguns dias e não vi NENHUMA máscara dele. Amigos daqui e de outros estados, como o Rio de Janeiro, fizeram referências parecidas.
Até publiquei aqui no blog, no dia 11/02/13, um comentário especificamente sobre isso que pode ser acessado no link que segue:
A “novidade” agora é toda a notoriedade que buscou conquistar com a prisão de alguns dos envolvidos no julgamento. Não tenho dúvidas de que a história mostrará todos os interesses envolvidos neste processo.
Joaquim Barbosa sendo carinhoso com algum jornalista
O fato é que denúncias recaem sobre este senhor, mas a grande mídia e representantes da direita brasileira fingem ignorar e continuam a propalar a imagem do ‘herói”. Para mim cabem duas possibilidades nesta situação:
Ou estamos falando de ingenuidade verdadeira ou de má fé. Não há como ser diferente.
Transcrevo abaixo uma postagem de Stanley Burburinho sobre o Joaquim Barbosa:

1 – Dia 10/05/2012: Joaquim Barbosa divulga relatório do mensalão – http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/manchetes-anteriores/joaquim-barbosa-divulga-relatorio-do-mensalao/

2 – No mesmo dia 10/05/2012, Joaquim Barbosa abre em Miami a empresa Assas JB Corp, que ele se declarou presidente, o que é proibido por lei, e deu o endereço de contato o endereço do apartamento funcional do STF que nóspagamos. Isto é, ele terá lucro com a empresa de Miami usando recursos da União sem pagar por isso. Veja aqui o documento oficial do Estado da Flórida sobre a empresa: http://search.sunbiz.org/Inquiry/CorporationSearch/SearchResultDetail/EntityName/domp-p12000044121-42bd6d68-4e0e-4a63-978a-29d568f74b86/Assas%20JB%20Corp/Page1


3 – No dia 14/05/2012, 4 dias depois de Joaquim Barbosa anunciar o relatório do “mensalão” e abrir a empresa, ele compra um apartamento em Miami avaliado em R$ 1 milhão, mas segundo o cartório de lá, ele só pagou US$10(dez dólares). Veja o documento oficila do cartório de Miami- http://ocafezinho.com/wp-content/uploads/2013/07/ScreenHunter_2132-Jul.-22-16.37.jpg

4 – Joaquim Barbosa disse na imprensa que não dará explicações sobre a tal empresa em Miami nem sobre o apartamento nem como enviou os US$ para pagar o apartamento.


Mas será que veremos isso na grande mídia ou nos perfis da direita em nosso país? Dificilmente.
Cabe ao PT, a despeito da correlação de forças ainda díficil em nossa sociedade e dentro do governo, saber encarar esta grande mídia. E não é um discurso esquerdista. Basta escutar pessoas como o Franklin Martins e pôr limite em gente como Paulo Bernardo. Não é tarefa simples. O que não dá é para continuar desta maneira.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Verdades e Mentiras sobre Hugo Chávez

Olhem só a reposta do deputado britânico George Galloway diante de um estudante que reproduzia informações que, a despeito de serem infundadas, são reproduzidas aos montes pela grande imprensa mundial.

Não o conhecia, mas tentarei acompanhar mais de perto este parlamentar.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Instituto Millenium: a direita que tem corpo e rosto

América Invertida de Joaquín Torres García (1943)
América Invertida de Joaquín Torres Garcia
Em um momento de preocupação com as notícias sobre a saúde do Comandante Chávez, tenho acompanhado atento a alguns dos passos dados pela direita em nosso país. 
Não falo somente da direita partidária não. Esta, coitadinha, está “perdida” e “mal paga”. Sozinha, não faz mal a uma mosca.
Refiro-me à direita que está incrustada na imprensa, na justiça, nas instituições, e por aí vai.
Esta direita é a mesma direita do Paraguai, da Venezuela, de Honduras.
Sempre foi e continua golpista. Só espera oportunidades. É um erro achar que ela está morta.
E particularmente agora tenho tentado entender um dos setores que compõe esta direita. É uma espécie de extrema-direita brasileira. Organiza-se no Instituto Millenium e possui alguns ramos na sociedade. Não tem lá muita força, é meio caricata, mas sua disposição serve de alerta.
Reinaldo Azevedo, colunista da Veja, é uma das lideranças do Millenium. O mesmo que chamou o Oscar Niemeyer de idiota.
Nestas horas, fica ainda mais claro para mim o erro de alguns setores da esquerda que preferem se debater com outros setores da própria esquerda. E assim esquecem (esquecem?) do que é central, de quem realmente são nossos inimigos. Um erro na análise leva, necessariamente, a um erro na ação. É preciso ter muita clareza sobre quem são estes inimigos nossos para que não desperdicemos energias na luta de classes.
Sugiro os dois links abaixo como introdução para entendermos com quem estamos lidando:
O primeiro é um texto do Alex Solnik, “Vanguarda Popular: a direita sai do armário“. Um pequeno dossiê que traz alguns detalhes de quem comanda e o que quer o Instituto Millenium.
O outro chama-se “Saudade de 1964” e traz mais detalhes do Instituto e o que quer esta direita.
Tão importante quanto nos conhecermos é conhecer bem o outro lado. Acertar na análise é fundamental.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Policarpo e VEJA estão por um fio

Policarpo Júnior, diretor da Veja e pertencente à Máfia do Cachoeira
Campanhas eleitorais estão pegando fogo Brasil afora, mas dois assuntos tomam conta da imprensa neste período pós-olimpíadas:
1) O Julgamento da Ação Penal 470 no STF, apelidada por Roberto Jefferson e pela grande mídia de “Julgamento do Mensalão”. Virou a frente de batalha principal da direita reacionária em nosso país e tem como alvo sangrar o máximo que puder o PT.
2) CPMI do Cachoeira.
Por motivos ÓBVIOS, a imprensa deixou um pouco de lado a CPMI e centra o cacete no julgamento do STF. 
Mas o que me chamou a atenção hoje foi a notícia veiculada pelo Blog da Cidadania. Nela, o jornalista cita que faltariam somente 4 votos para que haja número suficiente para a convocação de Policarpo Júnior, diretor da sucursal de Brasília da VEJA. Seria fantástico.
O jornalista já contabiliza os votos do PSOL, PCdoB, PSB, PTB (do Collor) e os do PT. Diz que a reportagem de capa da Carta Capital do último de fim de semana, assinada por Leandro Fortes, foi determinante.
O GRANDE problema está no fato de que os 4 votos restantes dependeriam do PMDB. E todos os indícios apontam que este partido não teria muito interesse nesta convocação. Há fortes rumores que dão conta de uma acordo fechado entre o vice-presidente da república, o Michel Temer, com as organizações Globo e com a Veja, que estariam dando uma trégua ao governo (não necessariamente ao PT), em troca da garantia de não ter importantes entes seus convocados para a CPMI.
Vamos acompanhar os próximos capítulos…

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

Por que a Globo ataca Collor?

Fernando Collor e os ataques à grande mídia
Rapidamente me fiz esta questão ao saber que Rosane Collor apareceria no Fantástico jogando a m**** no ventilador sobre Fernando Collor, senador da República.
E a linha de raciocínio que fiz rapidamente levou em consideração dois pontos:
1- O Fantástico tem sido utilizado pela Globo de forma abusiva quando quer direcionar a construção social de algum pensamento. Aconteceu para salvar as carreiras de Ronaldo, ex-fenômeno, Ronaldinho, entre outros.
2 – Com certeza a Globo não está investida de um novo sentimento de querer informar à população. Há algo por trás aí, mais do que a própria audiência.
E aí, obviamente, não assisti. Mas acompanhei a repercusão nas mídias sociais posteriormente.
Soube que rolou papo sobre “magia negra”, PC Farias e até sobre a “mísera” quantia de 18mil reais que a fulana ganha de pensão.
Mas a pulga permanecia atrás da orelha.
Foi quando fez-se a luz. Basta pesquisar um pouco sobre as declarações de Collor no Senado e na CPI de Cachoeira para entender. Fernando Collor tem sido um dos principais críticos da grande mídia, especialmente a Veja e a Globo. Não sei se porque ele sentiu na pele o que é ser construído pela mídia e logo depois jogado na lata do lixo da história, mas o fato é que tem sido bastante contudente. Chega a soltar nomes como o Policarpo, da Veja, a quem se refere como bandido e o próprio dono da Abril, o Civita.
Só para se ter uma idéia, vejam este vídeo abaixo gravado em declaração durante a CPI. No mínimo, explosivo.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.